Zumbido tem cura!

Postado em: 27/09/2021

Zumbido tem cura!

O que é o zumbido?


O zumbido é qualquer som que você perceba na cabeça ou nos ouvidos, sem que haja um estímulo sonoro externo. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o zumbido é mais comum do que se possa parecer. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), são mais de 278 milhões de pessoas com zumbido, também conhecido como tinnitus. 
O som pode parecer como um apito, cliques e estalos, abelha, cigarra, chiado, panela de pressão, motor de geladeira, sirene, efim qualquer som, às vezes também pode ser apresentado como um som bem mais específico, como por exemplo, um zumbido pulsátil e batidas de asas de borboleta. É uma condição que pode ser leve, sendo sentido apenas quando há silêncio ou mais intenso, tornando-se algo que persiste durante todo o dia.

Quais as causas do zumbido?


Antes de mais nada é preciso entender que o zumbido não é uma doença, mas sim um sintoma. 
As principais causas são:

  1. Excesso de cera: pode causar o entupimento do canal auditivo.
  2. Exposição a sons muito altos: pode danificar as células ciliadas (captoras da vibração que será enviad ao cérebro e "transformada" em som), causando o zumbido, que geralmente pode durar 48horas.
  3. Labirintite é a inflamação ou infecção que afeta o labirinto. Quando ele esta inflamado, pode causar tontura, náusea, falta de equilíbrio e também o zumbido.
  4. Infecção de ouvido: causa uma alteração na pressão do ouvido, ocasionando dor, sensação de pressão e zumbido
  5. Doenças crônicas: pressão alta, obesidade, diabetes, lúpus, AVC, hipertireiodismo, artrite reumatóide, entre outras doenças.
  6. Uso de remédios: algumas medicações podem ter efeito tóxico, causando danos nos ouvidos ou nos nervos que controlam a audição, favorecendo o surgimento do zumbido
  7. Disfunção temporomandibular (DTM): pela articulação temporomandibular estar localizada próximo ao ouvido, esta pode conter problemas que geram disfunções e consequentemente uma percepção do zumbido

Como a Fisioterapia pode ajudar?

O tipo de zumbido que a fisioterapia pode tratar é o zumbido somatossensorial, ele tem algumas características que o próprio paciente pode perceber, como por exemplo, o paciente que tem o zumbido ele relata que tem uma piora desse sintoma quando ele tem também uma queixa de dor no pescoço, ombros ou na região da face ou cabeça. Outra questão é que o paciente percebe que o momento em que o zumbido apareceu foi também quando essas dores, nessas regiões (ombro, pescoço, cabeça ou face) surgiram. Traumas, acidentes automobilísticos que envolvam o movimento de chicote do pescoço e cabeça também podem estar envolvidos para o surgimento do zumbido.
Pessoas que passaram por algum procedimento odontológico e relatam o aparecimento do zumbido após esse tratamento é bem comum, como também mudanças de posturas, podem ser um causador do zumbido somatossensorial, por exemplo, você sempre usou um determinado travesseiro e em algum momento resolveu troca-lo e percebeu que o zumbido aumentou ou melhorou, a causa é postural (em relação a altura do travesseiro).

Apesar de ser bem incomodo e muitas vezes o paciente achar que o problema não terá mais solução, eu já te adianto que SIM, zumbido tem tratamento. Se você já tentou o tratamento medicamentoso, sua audiometria não constou perda auditiva, pode ser que você esteja precisando de um fisioterapeuta especializado em zumbido somatossensorial, e aqui no Instituto Basis nós contamos com uma profissional capacitada para atende-lo e ajuda-lo nesse processo, avaliando, tratando e orientando da melhor forma que você deveria ser tratado.

 

Gabriela Amaral

Fisioterapeuta


 


FALE CONOSCO

TELEFONE: (11) 4586-5624
WHATSAPP: (11) 99906-1604

E-mail: contato@institutobasis.com.br

Rua Cap. Cassiano Ricardo de Toledo, 191. Sala:1002 -  Chácara Urbana - Jundiaí, SP

INSCREVA-SE

Inscreva seu email e receba nossas novidades:


SIGA-NOS